A fonte da satisfação

Olá! Que bom ter você aqui novamente. Neste breve texto vamos refletir sobre estar satisfeito, busque em seu coração a resposta para a pergunta chave de hoje: Você esta satisfeito?

Em João 6:67-69 lemos o seguinte texto: Então Jesus interpelou os doze: “Vós também desejais ir embora?” Mas Simão Pedro respondeu a Ele: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Sendo assim, nós temos crido e reconhecido que Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo.” Logo após Jesus ter entregado uma dura palavra aos seus seguidores, se volta aos seus discípulos e os interpela se desejavam fazer como todos os demais, ou seja, ir embora, Jesus pergunta a eles se também queriam abandona-lo. Apesar de uma palavra nada animadora do ponto de vista daqueles dias, Pedro dá uma resposta segura: "Tu tens as palavras de vida eterna". Isto sim tem grande importância, o que Jesus pregou apesar de ser pesadíssimo e difícil de aceitar, é verdadeiro e deve ser aceito, porque é palavra de salvação. Hora com certeza Pedro e os demais não gostaram nem um pouco do que ouviram, isso significa que Jesus não estava preocupado em satisfazer o ego dos homens, Jesus veio a este mundo com o principal objetivo de satisfazer a vontade de seu pai, o qual deseja que todos os homens sejam salvos (1Tm 2:4, João 6:38-39), e é por esse motivo que Jesus veio nos resgatar, porque esse é o desejo do Pai.

Como estamos hoje? Mesmo que você não faça preleções na igreja que congrega, pode avaliar o objetivo central das reflexões que estão sendo entregues á noiva do cordeiro, e se você as faz, pode começar avaliando seu objetivo central. Estão como centro principal satisfazer á Deus? Desejo que sua resposta seja um grande SIM! Caso não seja, não os critique, não desista de pregar, mas ore por cada preletor de sua igreja, e reveja também suas próprias prioridades, pois também é possível confundir a vontade de Deus com a nossa, isso significa que nossa avaliação é falha, e podemos como bons seres humanos contaminados pelo pecado inverter as coisas.

Recebi um vídeo pequeno do Dr. Rodrigo Silva, apenas uma parte de uma entrevista no programa Vejam Só, nessa pequena parte ele falou como eram as conversões dos crentes até algumas décadas atrás e como é hoje. Compactuo da mesma percepção, com tudo, a forma com que ele disse ficou melhor do que um dia imaginei dizer. Parei por um momento e percebi que é algo que pouco se tem falado nas igrejas modernas, sabe a mudança radical de pensamento (Metanóia), não tem sido enfatizada nas reflexões de nosso tempo, parece que os preletores estão com medo de falar a dura realidade: Jesus respondeu-lhe, declarando: “Em verdade, em verdade te asseguro que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (Jo 3:3).

É algo para todos nós refletirmos.

Afinal é preciso tomar uma postura frente à realidade presente, o que nós líderes vamos fazer? Se você se rendeu a Jesus, então você é um líder (1ª Pd 2:9). O que vamos fazer? Vamos dar o que as ovelhas querem ou o que elas precisam? Será que seremos capazes de satisfazer a vontade de Deus ou das ovelhas? Ao satisfazer as ovelhas, o preletor poderá ser elogiado, aclamado, requerido para novos e imponentes eventos e até cargos de destaque, e isso deixará o preletor realmente muito satisfeito, o ser reconhecido é algo muito bom e satisfaz o ego pessoal. Mas se escolher satisfazer á Deus pode ser que seja igualmente reconhecido por isso, mas será um longo caminho a ser percorrido, esse caminho pré-determinado por Deus é apertado (Mt 7:14), mas saiba que apesar de difícil, a pessoa que irá reconhecer será o Senhor dos Céus e da Terra, o todo Poderoso e Ele o fará mesmo que os homens não o façam.

Recomendo fortemente a segunda opção: Dar as ovelhas do Senhor o que elas precisam (1Pd 4:10), afinal, no meu pouco conhecimento, sei que serei cobrado duramente pelo Senhor (Tg 3:1), sei que não posso me dobrar aos anseios dos corações humanos (Pv 14:12) nesse tempo do "sentir"(Pv 12:15), se sentir bem então a "igreja é poderosa é benção", mas se sentir qualquer outra coisa até mesmo a dor pelo pecado cometido, algo que só o Espírito Santo pode fazer (João 16:8), sim algo imprescindível á salvação de qualquer pessoa, se não sentirmos a dor pelo pecado cometido não haverá arrependimento, não haverá conversão, muitos hoje ao sentir algo diferente do que se espera, do que a pessoa já anseia (satisfação do ego), mesmo se for Deus quem falou, sim, é verdade, nem sempre os crentes modernos se comportam como servos ao ouvirem a voz de Deus ecoar em alto e bom som dentro dos corações, muitos respondem com grosseria, raiva e revolta ao ser confrontado pela verdade, Jesus sofreu o dano muitas vezes por não se dobrar as vontades do coração humano (João 6:15, 60-70), Jesus pregou uma palavra que para seus ouvintes e seguidores foi dura, ou seja, confrontadora sabe aquele tipo de reflexão que incomoda todo mundo? Foi exatamente esse tipo de reflexão que Jesus apresentou aos seus discípulos em João 6, a maioria recuou, desistiu de seguir e ouvir Jesus, por quê? Porque foi dito algo diferente daquilo que desejavam, algo que não os satisfez. E hoje os cristãos já são muito mais esclarecidos em comparação com aqueles de João 6, mas ainda sim desejam a satisfação pessoal a qualquer custo (egoísta), mesmo se isso significa sair da comunidade a qual "servem ao Senhor" por anos. Sim, muitos preferem perder a comunhão com tantas pessoas maravilhosas que Deus, pois ao seu redor do que, aceitar de modo pratico as ordens do Todo Poderoso, afinal estão convictos: "Sinto" que não foi Deus quem falou, porque toda vez que Deus fala comigo fico muito feliz, ele sempre me causa grande satisfação! E dessa vez fiquei muito chateada (o), com raiva, então essa palavra não é de Deus, tenho certeza.

Até hoje muitos sofrem os efeitos da "caixinha de promessa", não aceitam as cobranças que Deus faz a seus filhos (Hb 12:5-11). Estamos perdendo a razão espiritual de estar e ser igreja: adorar a Deus.

Sim é isso que traz a verdadeira satisfação:

Satisfazer a vontade e o propósito de Deus.

Mesmo se ela nos confronta e produz em nós alguma tristeza, nem que seja por um breve momento (2Co 7:10), afinal quem em sã consciência cristã pode ficar feliz depois de ter certeza que esta desagradando ao seu Senhor e Rei? A busca pela satisfação pessoal tem feito com que os novos crentes (de uns 20 anos para cá) nunca cheguem a serem verdadeiramente crentes em Jesus, com frutos reais e pautáveis, visíveis, duradouros e porque não dizer, eternos.

Frutos reais: Pensamentos e ações inegavelmente diferentes daqueles praticados antes do encontro com Jesus. (1 Co 6:11)

Visíveis: Mudanças relacionadas á aparência, as amizades, aos ambientes frequentados, ao comportamento ético. (Rm 12:1-2)

Duradouros: Santificação, as mudanças uma vez feitas, não serão desfeitas, não regredirão, pelo contrário haverá crescimento gradativo, a cada dia vivido com o Senhor, a cada culto o servo fica mais parecido com seu Senhor. (Ef 4:13)

Eternos: Cada passo anteriormente dado em direção a Jesus é um passo em direção á eternidade, se permanecer no caminho, com certeza os efeitos serão e culminarão na eterna salvação. (Jo 14:6)

Apocalipse 22:20 diz: ..."Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus".

Esse dia será de grande alegria porque a verdadeira satisfação do crente está em Jesus. Há como desejo que este dia chegue. Desejo ter você comigo, você aceita me acompanhar para os céus? Se sim, então vamos nos ajudar a nunca esmorecer na fé. Tenho certeza que Jesus ficará muito feliz em nos receber. A Ele seja a glória para sempre amem!

Sugestão de texto devocional Ef 4:11-16: Assim, Ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com o propósito de aperfeiçoar os santos para a obra do ministério, para que o Corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da estatura da plenitude de Cristo. O objetivo é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para o outro pelas ondas teológicas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela malícia de certas pessoas que induzem os incautos ao erro. Longe disso, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Dele todo corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função. Como devem agir os crentes.


Pr. Ajadil Queiroz, Pastor Presidente na IAP em Taquarussu (MS).Tem formação teológica pela FATAP.É técnico em Administração pelo Instituto federal.Referências:Vídeo: https://youtu.be/iumnH2ecACEVídeo: https://youtu.be/4v56WKup5dk

Pr. Ajadil Q Calácio

Bacharel em Teologia pela FATAPTecno Em Adminsitração IFMS
  • Mais Textos.
Uma Dádiva Poderosa

Uma Dádiva Poderosa

Uma pertinente reflexão sobre a fé.

A fonte da satisfação.

A Ofensa: Como isso pode acontecer comigo?

Perdão, se você não dá você não recebe.

Que culto demorado!